google-site-verification=oIGFZ9DxbHJLpkyV0cUeLZ7ERuOSWXdLDwuPBcnROn4
 

Storytelling ou Storyselling?

No post anterior falamos sobre a Jornada do Herói e como isso foi precedente para o que chamamos hoje de Storytelling.


Mas afinal o que é e pra que serve essa ferramenta?


Storytelling é o ato de contar histórias envolvendo sua audiência através de um bom roteiro, com um início excitante, um desenvolvimento intrigante e um final surpreendente. 


O bom storytelling é uma forma de aproximar e sensibilizar sua plateia por meio do aumento da empatia entre o falante e o ouvinte durante a comunicação, usando gatilhos emocionais que conectem os dois cérebros. 


Quando contamos histórias que interessam quem escuta, ou retemos a atenção e levamos o outro a compreender o que dizemos de forma eficaz, alinhamos os circuitos cerebrais dos envolvidos na mensagem transmitida e isso produz o que chamamos de “acoplamento neural”, essencial para uma boa comunicação.


Se você está se perguntando se é possível aumentar as chances desse “acoplamento” acontecer. A resposta é SIM! Ao descobrir seu estilo próprio de contar histórias e como elas funcionam para sua audiência você cria facilmente um fio-condutor que guia sua narrativa, de forma que, ao final, tanto quem apresentou quanto quem ouviu se  sente mais próximo do que foi contado. 


Há alguns anos, o pesquisador Rob Walker publicou um artigo analisando a relação entre o que conecta os consumidores com os objetos que eles adquirem. Para isso, ele comprou 200 objetos diferentes com baixo custo em um site de vendas na internet e pediu para que 200 escritores escrevessem uma história ficcional para cada um deles. 


Posteriormente, Walker publicou esses mesmos objetos com um preço superior ao que eles haviam sido comprados e percebeu que as pessoas os adquiriam mesmo estando próximo de objetos similares e com menor custo. A justificativa para isso era que a história contada na descrição do produto o conectava com o consumidor, o que fazia com que isso aumentasse o valor agregado ao que estava sendo adquirido. 


Sendo assim, uma história bem contada é ferramenta essencial na construção e reposicionamento de marcas, no encantamento do cliente e engajamento do público-alvo.


Ao contar sua próxima história lembre-se de criar algo atraente que transmita sua mensagem principal, que garanta um clímax, tenha uma forte conclusão e que toque os sentimentos da sua plateia.


Afinal você não vai querer que sua história seja esquecida, não é mesmo?